sexta-feira, 22 de maio de 2009

Homenagens ao Diogo

Amanhã (23 de Maio) irão realizar-se alguns eventos feitos por amigos do Diogo que decidiram homenageá-lo. Antes disso será celebrada a missa de 7º dia pelas 18:30 na igreja de S. Roque. A partir das 19:00 a Promorock organiza um concerto com a banda Pinpointing Madness no 121 friendsbar, onde será visualizado um vídeo de On Mute seguidas por algumas palavras de elementos da banda. No programa Irreverência da RTP-M, que começa às 19:30, passará um vídeo de tributo ao Diogo. Finalmente, a banda madeirense preferida do Diogo, Negative Rule, irá dedicar-lhe o concerto que começa às 21 horas na FNAC no Madeira Shopping. Como sempre, todas as sessões do C.S.I. Funchal são feitas em memória do Diogo. Apareçam!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

R.I.P. DIOGO CAMACHO

Nosso irmão Diogo Camacho pereceu dia 17 de Maio pela manhã vítima de insuficiência respiratória. A missa e o funeral realizam-se no Cemitério de São Martinho dia 19 de Maio às 15:30.

Vai ser muito difícil viver sem tua alegria, sem tua vivacidade, sem teu humor, sem teu amor, sem teu companheirismo, sem tua amizade, sem teu coração do tamanho do mundo, sem tua sabedoria, sem tua perspicácia, sem teu ritmo, sem tua música, sem o teu “feelings”… sem ti.


Serás sempre um exemplo a seguir para o resto das nossas vidas. Vamos bailar my friend, until the end! Vai marcando uns concertos aí em cima, que a gente chega mais cedo ou mais tarde. Um forte abraço do teu guitarrista Marco Figueira, do teu baterista Marco Panamá e do teu vocalista Rodolfo Sousa. Obrigado, Diogo, por estes três anos inesquecíveis. Agradecemos também aos nossos fãs as alegrias que deram ao Diogo. ON MUTE LIVES FOREVER.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Qual é o ano em que estamos vivos? Rima com pépácove....
Estamos onde? Rima com merdeira...
a)1999 em Cerveira b) 1619 em Roma c)2009 em Madeira
Se escolheu a resposta certa é porque está a ler este blogue. Provalvelmente você é o único contemplado que conseguimos arranjar. Não foi por falta de tentativas (vide abaixo), mas foi por falta de esperança.
Pelos vistos este blogue está condenado a ser um ONE-MAN-TCHAW!
Assim, passo a escrever na primeira pessoa do singular: TU TÁS DONDE?
Estou na Madeira, na cidade do Funchal, e hoje tive o privilégio de assistir dois espectáculos para o povo em que me insiro. O primeiro foi hilariante. Parto-me a rir sempre que alguém, que não é madeirense, imita o madeirense. Este rapaz-homem-senhor, além de dominar o nosso dialecto, faz-nos pensar porque é que não rimos mais com o que nos rodeia. E ainda, a mensagem de esperança da associação que ele criou é eficaz e global, ouvi dizer, até, que Obama se inspirou nela. Oboma Uéh!
Só vendo este ferrero roché da chocolataria do stand up comedy português é que se dá o verdadeiro valor à criatividade de um artista que tem um sabor que deve ser deliciado no tempo certo, no lugar certo. Resposta c) 2009 em Madeira!
Ao soro e ao vivo para inglês ver? Também há.... Que seja o princípio de uma tradicão! É coragem! É isso que precisamos! Olhiá pá gente, como os strangers olhem pa nóas! Este homem é do norte! Este homem é do extremo sul! Este homem é da gente! Vamos cuidar dele!

http://bestofmadeira.blogspot.com/2009/01/teatrando-ao-vivo-e-soro-3.html

Segui viagem até ao Kool KK ver os Undercover.
São assumidamente uma banda de covers, mas nem se nota. Tocam cada música como se fosse a deles, vivem cada som como quem vive a sua adolescência. Quando se ouve estes músicos as conversas são curtas, não se pode perder pitada do que está a acontecer em "cima" de palco. Para mim é um prazer ver música ao vivo. Música ao vivo não é música a ser tocada. É música a ser vivida. Estes meninos são simplesmente excelentes a viver as nossas músicas preferidas.

Custou muito ler isto? Só custou mais uma décima a escrever. Vê se avanças essa pança e comenta alguma coisa.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

9:13 a 15 de Novembro

Nestes encontros com chancela da CRAP procuramos trocar experiências e ideias. Mas acima de tudo queremos criar um espaço onde nos possamos admirar uns aos outros. Queremos acabar com essa ideia sem sentido de que a capacidade de admiração não passa do próprio umbigo.
Às 9:13 PM no do dia 15 de Novembro, no Clube Naval do Seixal, o encontro de artífices apaixonados pela canção – que têm como musa castrante a nossa ilha – acontecerá com uma pontualidade brito-madeirense. Com os nossos tradicionais poucos recursos iremos fazer muito. Estes são os nomes da festa:

- Carolina Pereira
- Sandra Branco
- DDpeartree
- Undercover
- Angover
- Black Dog Blues Band
- O Gordo e os Pimba
- Filipe Ferraz
- Dogma 4.1
- Negative rule
- Pilares banger
- Exordya
- OnMute

Não sabes onde é o Clube Naval do Seixal, não acredito! É um recinto balnear simplesmente delicioso (também porque a entrada é gratuita). Eis o percurso que se deve seguir do Funchal ao Seixal. Às 20h do dia 15 entra-se no carro, liga-se o carro e depois executa-se tudo o que se aprendeu nas lições de condução com o objectivo chegar à “Via Rápida” por qualquer um dos pontos de acesso a esta. Segue-se com destino à Ribeira Brava, prossegue-se com velocidade controlada e consegue-se chegar lá com atenção nos aselhas. Ao chegar ao fim da “Via Rápida” muda-se para faixa da esquerda tomando a direcção de São Vicente. Pára-se na poncha da Serra-D’água (à esquerda) e bebe-se a melhor poncha da região, o condutor deve pedir uma poncha sem álcool que é igualmente deliciosa. Continua-se a viagem, agora mais animada, através do túnel da Encumeada. Segue-se na direcção do Porto Moniz até chegar à entrada do Seixal, à direita. Desce-se até encontrar uma rua à direita, antes de uma pequena ponte, com uma tableta que indica o “Cais do Seixal” (essa tableta pode ainda estar coberta de rótulos da Coral!). O Clube Naval do Seixal fica à esquerda mesmo antes da descida para o cais. Não há que enganar!!! Este percurso demora entre 40 a 400 minutos, dependendo do tempo que se demora a comer amendoim e a beber poncha.

Mais informações: http://coreappr.blogspot.com/

sábado, 27 de setembro de 2008


Aqui vai um copy-paste do sítio dos On Mute: "São 13 as canções que vão ser entoadas na próxima quarta-feira dia 1 de Outubro no Kool Klub Kafé. O concerto começa às 23:57, exactamente 3 minutos antes do fim do dia 1. O silêncio deixará de existir por mais de uma hora… o tempo restante estará recheado de selecções musicais de ON MUTE. As faltas de comparências serão penalizadas com um: “não sabes o que perdeste!”. A entrada é livre para aqueles que querem ouvir ON MUTE."

terça-feira, 16 de setembro de 2008


O_périplo apetecido na música contemporânea madeirense foi praticamente satisfeito. Às 9:13 PM no Winner's Bar, o encontro de artífices apaixonados pela canção – que têm como musa castrante a nossa ilha da Madeira – aconteceu com pontualidade brito-madeirense. Ou quase (explicação inútil), houve um madeirense que atrasou por dois minutos o 913 (ainda bem, porque estávamos atrasados três minutos). Os recursos humanos que afinaram as condições essenciais técnicas não eram as melhores, mas isso FAZ PARTE (subtilmente, o humilde movimento AP invoca o financiamento da ECM ….hummmm… uma coralzinha agora…!). Mas esta circunvalação à nossa arte actual só foi praticamente satisfeita… porque ainda faltam muitos amantes da composição, que fazem soar sensações que só se podem sentir estando lá, a lá estar! Os que não se fizeram apreender ou aprender com o passado 913, irão redimir-se no próximo. Como disseram os felinos mal-cheirosos: a festa que se segue vai ser muito melhor! Aqui fica o esboço daquela que vai ser, provavelmente, a melhor jam party até agora feita…

- On Mute

- DD Peartree

- Punk d'amour

- Pilhares de Banger

- Negative Rule

- Black Dog Blues

- Mr. Reno & Friends

- Lidiane

- CF Bossa

- Erroneus

- Gordo e os Pimba

- AbouToWake

- TU




sábado, 13 de setembro de 2008

913....
Existiu........?

- Não! Essas coisas só acontecem nos filmes.

- Sim, houve pessoas que até souberam compreender.

- Calhou haver pessoas! E elas não podiam dizer mais do que: percebi...

- Desculpa lá, elas estavam lá a fruir………………………………………………………………………………MAS………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………. ...Também sentimos a tua falta. O que é feito de ti?

Ides construir o erro de falhar na perfeição connosco? Não? Sim? Só tu é que sabes qual é canção que queres sentir. Tem pesadelos com isso.